5

Premiação Literária - Best Books of 2013 do site GoodReads by Sammy Freitas

Posted by Samantha Freitas on 7 de dezembro de 2013 06:00 in , , , ,



Quem acompanha o mundo literário, sempre espera ansiosamente as premiações no fim do ano.

Hoje à noite, teremos o badalado Códex de Ouro - premiação para livros/autores brasileiros. Porém, antes desse prêmio, há cerca de três dias, tivemos as melhores leituras do ano pelo site GoodReads.  

A versão tupiniquim do GoodReads é o Skoob - que ainda não faz esse tipo de escolha dos melhores do ano (lembrando que a indicação é do site, mas o voto é dos internautas). Por isso, temos que nos contentar (por enquanto) com os estrangeiros.


 
Esta fileira inicial me deixou super feliz, porque quase todos já foram lançados no Brasil. Apesar de possuir os dois primeiros livros (O silêncio das montanhas e Inferno) eu ainda não os li. Agora, sabendo de antemão que os livros foram escolhidos como melhores do ano, o risco de decepção é menor, então toca a ler!

O oceano no fim do caminho é o único dessa fileira resenhado pelo nosso blog. (confira aqui!). Aliás, achei que as escolhas foram muito boas! Apenas nunca ouvi falar de "Life after life" e menos ainda da autora (Kate Atkinson).

Dos demais livros concorrentes das categorias supracitadas fiquei surpresa por conhecer e até mesmo ter lido alguns outros títulos (indicados porém não-vencedores): 

Ficção: O projeto Rosie (lido e resenhado!), Como eu era antes de você (na meta do ano)

Mistério/Suspense: O chamado do Cuco (aguardando o Natal!)




Já essa segunda fileira, eu não li nem um livro sequer! O que me leva a crer que definitivamente esses estilos estão bem longe de serem os meus favoritos. Só tinha ouvido falar do Dr Sleep (continuação de "O iluminado"), porque né? Impossível alguém nunca ter ouvido falar em Stephen King!

Dei uma bisoiada nos demais livros que concorriam em cada categoria. Em Fantasia Paranormal e Ficção Científica eu não conhecia nada! Muito mal e porcamente tinha ouvido falar de um dos autores cujo livro estava concorrendo em ficção científica (Terry Pratchett - The long war). 

Já a categoria Romance, embora também não seja minha favorita, tinham três livros que eu conhecia: Cretino Irresistível, Um longo caminho para casa e Tangled. 

A categoria Horror também me surpreendeu quando encontrei alguns autores conhecidos como Stephen King, Joe Hill, Anne Rice e Jamie Mcguire. O que deixa bem claro que não importa quão antigos os caras são, mas o quanto eles ainda dominam a área...





A terceira linha só escapou por causa da campanha maciça de marketing da Companhia das Letras. Qual livro? Eu sou Malala, é claro! Vai me dizer que você não entrou no Skoob e se deparou com o sorriso tímido da guria no canto superior direito da tela? Pois é. Está na meta, mas não sei quando vou ler. Nenhum dos outros títulos das memórias e autobiografias eu conhecia. Em História e Biografia, só conhecia J.D. Salinger (o famoso autor de O Apanhador no campo de centeio) e Lawrence in Arabia (quem nunca ouviu falar nessa figura histórica?) 
Já era esperado eu não conhecer nada na área de não-ficção e Comida e livros de receita. 





E aí nos deparamos com uma fileira bem light. Em humor, eu dei de cara com Louca pelo garoto (Hellen Fielding) que está na minha lista de desejados. Em Graphic Novels, eu quase SURTEI com tantos títulos sensacionais que são lançados lá fora e neca de pitibiriba de aparecerem por aqui. Eu gostaria MUITO... Todas as Graphic Novels de Walking Dead, O Anjo mecânico e O Principe Mecânico e A maldição do titã... Na categoria Poesia, só mesmo A queda de Arthur narrada pelo Tolkien. Nos novos autores, eu realmente não conhecia nada, mas veja bem, desconhecermos novos autores estrangeiros nem é tão difícil assim não é?



Por último, as categorias de Jovem Adulto (Ficção e Fantasia) e Infanto-juvenil foram as categorias que eu mais conheci/li livros. Talvez eu seja bem menos madura literariamente do que costumava crer... Ainda assim, tenho que admitir que gostei de todos os livros que li e foram premiados/indicados.
Perdão, Leonard Peacock indicado no Jovem Adulto de Ficção foi inclusive, um dos melhores livros que li este ano. Allegiant, Princesa Mecânica, Prodigy, Elite, Requiem e a Queda dos Cinco, são todos livros de séries que li e estou acompanhando. Inclusive esperando ANSIOSAMENTE o lançamento brasileiro de Allegiant e Requiem.

E vocês? Já leram alguns dos títulos vencedores? Que títulos lançados este ano, você indicaria nas categorias acima?

 









|
Gostou?
3

HUMOR: Verdades Indubitáveis de Chuck Norris

Posted by Samantha Freitas on 6 de dezembro de 2013 06:00 in , , ,
Carlos Ray Norris nasceu em Oklahoma, nos Estados Unidos. Ele não era atlético, era tímido e tinha um desempenho medíocre na escola.

Até que foi para a Coréia do Sul e se tornou faixa preta de Karatê, foi campeão por 7 anos seguidos!

E aí, ele se tornou ator de filmes de ação. Nos filmes, ele sempre fazia coisas tão impossíveis, que acabou ganhando popularidade humorística em meados da década de XX, especialmente na internet. Chuck Norris é retratado como um deus, ou como uma pessoa capaz de realizar o impossível, um ser imortal, invencível e incrivelmente poderoso. São frequentes as referências ao golpe Roundhouse Kick.

 
Sem contar que em um filme, ele bateu no Bruce Lee. Cara... no BRUCE LEE, tem noção??? Na epoca que o Bruce fazia missao impossivel,entao começaram a falar "Chuck Norris e foda mano! Bateu até no Bruce Lee...

Dentre as muitas paródias de alto nível e referências feitas, encontram-se as seguintes, devidamente adaptadas ao público brasileiro por Kibe Loco.


1 - As lágrimas do Chuck Norris curam o câncer. O problema é que ele é tão macho que não chora nunca. Nunca!

2 - Chuck Norris não dorme. Ele espera.

3 - Chuck Norris está atualmente processando a NBC. Ele alega que “Lei e Ordem” são os nomes patenteados para suas pernas (“Lei” a esquerda, “Ordem” a direita).

4 - Se você pode ver Chuck Norris, ele pode ver você. Se não pode ver Chuck Norris, você pode estar perto da morte.

5 - Chuck Norris contou até o infinito. Duas vezes.

6 - A última página do Guiness (livro dos recordes) diz em letras miúdas: “Todos os recordes do mundo pertencem a Chuck Norris. Nós apenas nos damos o trabalho de listar os segundos colocados em cada categoria.”

7 - A Grande Muralha da China foi originalmente construída pra impedir a entrada de Chuck Norris naquele país. Ela falhou miseravelmente.

8 - Se você perguntar ao Chuck Norris que horas são, ele sempre dirá, “Dois segundos até…” Depois de você perguntar “Dois segundos até o quê?” ele dará um roundhouse kick na sua cara.

9 – Chuck Norris vendeu sua alma ao diabo para ter seu visual bacana e suas habilidades incomparáveis de artes marciais. Pouco tempo depois da transação terminar, Chuck Norris deu um roundhouse kick na cara do diabo e pegou sua alma de volta. O diabo, que aprecia ironia, não conseguiu ficar bravo e admitiu que deveria ter previsto isso. Eles agora jogam poker todas as segundas quartas-feiras de cada mês.

10 – Chuck Norris uma vez comeu 72 Kg de carne em uma hora. Ele passou os primeiros 45 minutos fazendo sexo com a garçonete.

11 - Quando Chuck Norris recebe os impostos, ele manda de volta folhas brancas com uma foto dele agachado, pronto para atacar. Chuck Norris não teve que pagar impostos nunca. Nunca!

12 - Chuck Norris era um dos personagens originais do jogo “Street Fighter II”. Ele só foi removido porque todos os botões faziam ele dar um roundhouse kick. Quando perguntaram sobre essa falha do jogo, Chuck Norris respondeu: “Que falha do jogo?”

13 – Chuck Norris tem duas velocidades: Andar e Matar.

14 - Uma vez Chuck Norris comeu um bolo inteiro antes que seus amigos pudessem lhe contar que havia uma stripper dentro.

15 – Wilt Chamberlein declarou já ter dormido com mais de 20.000 mulheres em toda sua vida. Chuck Norris chama isso de uma “terça-feira monótona”.

16 - Quando Deus disse “Que se faça a luz!”, Chuck Norris falou “Diga ‘por favor’.”

17 - Uma vez Chuck Norris desceu a rua com uma ereção massiva. Não houve sobreviventes.

18 – Chuck Norris não lê livros, ele os encara até conseguir toda a informação que precisa.

19 – Chuck Norris jogou roleta russa com um revólver totalmente carregado e ganhou.

20 – Chuck Norris não tem um forno ou microondas, pois, como todo mundo sabe, “a vingança é um prato que se come frio.”

21 – Chuck Norris pediu um Big Mac no Bob’s. Ele foi atendido.

22 - Algumas pessoas usam uniforme do Superman. Já o Superman usa uniforme de Chuck Norris.

23 - Não existe queixo por trás da barba de Chuck Norris, apenas outro punho.

24 – Chuck Norris só passa as noites com a luz acesa. Não, Chuck Norris não tem medo do escuro, mas a recíproca não é verdadeira.

25 - Certa vez Chuck Norris deu um roundhouse kick tão rápido que quebrou a velocidade da luz, voltou no tempo e atingiu um navio chamado Titanic.

26 - Uma vez Chuck Norris desafiou o ciclista Lance Armstrong para ver quem tinha mais testículos. Chuck Norris ganhou por 5.

27 - Armas não matam. O que mata é Chuck Norris.

28 – Chuck Norris uma vez tomou um vidro inteiro de pílulas para dormir. Elas fizeram ele piscar.

29 – Chuck Norris é a razão por que o Wally (do livro “Onde está Wally?”) se esconde.

30 – Chuck Norris pode dividir por zero.

31 – Hiroshima e Nagasaki nunca viram uma bomba atômica. Chuck Norris comeu um sushi estragado e deu um arroto por lá. Foi só isso.


32 - Cientistas estimaram que a explosão de uma galáxia libera energia equivalente a 1 CNRhK (ou seja, um Chuck Norris’s Roundhouse Kick).

33 – Chuck Norris pode tocar no MC Hammer (autor da música “U Can´t Touch This”).

34 - Quando Chuck Norris faz flexões, ele não levanta o próprio peso. Ele empurra o planeta.

35 – Chuck Norris venceu o Campeonato Mundial de Poker com um dois de paus e uma carta “Saída Livre da Prisão” do Banco Imobiliário.

36 – Deus precisava de 10 dias para construir o mundo. Chuck Norris deu a ele 6 e olhe lá.

37 – Ozzy Osbourne morde cabeças de morcegos. Chuck Norris morde cabeças de Ozzy Osbournes.

38 - O título original para Star Wars era “Skywalker: Texas Ranger”, estrelando Chuck Norris.

39 - Chuck Norris recusou o papel porque se ele usasse “a força”, Darth Vader falaria fino para o resto da vida.

40 – Chuk Norris não tem casa. Ele escolhe uma casa e seus moradores se mudam.

41 - Os dinossauros olharam torto para Chuck Norris uma vez. Uma vez.

42 - Quando o Bicho Papão vai dormir, ele deixa a luz acesa com medo de Chuck Norris.

43 - Se você errar algum dia, obviamente você não é Chuck Norris.

44 - Se Chuck Norris se atrasar, é melhor o tempo andar mais devagar.

45 – Chuck Norris perdeu a virgindade antes do pai.

46 - Antes de esquecer um presente de Chuck Norris, Papai Noel existia.

47 - Uma imagem vale mais que mil palavras. Chuck Norris vale mais que um milhão de imagens.

48 – Chuck Norris não compra manteiga. Ele dá roundhouse kicks nas vacas e elas viram manteiga.

49 - Quando urina, Chuck Norris pode facilmente perfurar titânio.

50 – Chuck Norris não faz a barba, ele dá um roundhouse kick na própria cara. Afinal, a única coisa que pode cortar Chuck Norris é… Chuck Norris.

51 - As Tartarugas Ninja são baseadas numa história real. Uma vez Chuck Norris estava mascando um casco de tartaruga (ele adora!) e, quando foi ao banheiro, fez uma tartaruga falante de 1,80m que sabia caratê.

52 – Chuck Norris inventou a cesariana quando deu um roundhouse kick para sair da barriga de sua mãe.

53 - Para algumas pessoas, o testículo esquerdo é maior que o direito. Para Chuck Norris, cada testículo é maior que o outro.

54 - Ao responder as questões de uma prova, escreva sempre “Chuck Norris”. Você vai sempre tirar nota 10.

55 – Chuck Norris inventou o preto. Na verdade, ele inventou todas as cores conhecidas. Exceto o rosa. Tom Cruise inventou essa.

56 – Chuck Norris tem 12 luas. Uma deles se chama Terra.

57 – Chuck Norris não tem cafeteira. Ele mói café com os dentes e ferve a água com sua fúria.

58 - Se você procurar no Google por “Chuck Norris levando muita porrada”, não encontrará nenhum documento correspondente. É claro. Isso nunca aconteceu.

59 – Chuck Norris leva vinte minutos para passar uma hora.

60 - O Triângulo das Bermundas era um quadrado até Chuck Norris dar um roundhouse kick em um dos cantos.

61 – Chuck Norris não acredita em duendes.

62 - Se “O Exterminador do Futuro” fosse com Chuck Norris, ele seria um documentário.

63 - Uma vez um urso atravessou o caminho de Chuck Norris. O trauma foi tão grande que o animal fugiu para o Ártico e ficou cheio de cabelos brancos. Surgiu então o urso-polar.

64 - Quando bate palmas, Chuck Norris pode transformar carvão em diamantes. E vice-versa.

65 – Chuck Norris inventou o sexo, as drogas e o rock n’ roll. Nessa ordem.

66 - A maioria das pessoas tem 23 pares de cromossomos. Chuck Norris tem 72. Todos venenosos.

67 - Não existiam mesmo armas de destruição em massa no Iraque. Chuck Norris mora em Oklahoma.

68 - Um estudo revelou que as três maiores causas de morte nos Estados Unidos são: infartos, câncer e Chuck Norris. Não necessariamente nessa ordem.

69 – Chuck Norris recentemente teve a idéia de vender sua urina enlatada. Chama-se “Red Bull”.

70 – 98% das mulheres americanas perderam sua virgindade com Chuck Norris. 2% das mulheres americanas são da família Norris.

71 - O nome original da Bíblia era “Chuck Norris and Friends”.

72 – Chuck Norris inventou a internet. Tudo para guardar seu acervo pornográfico.

73 - Quando Bruce Banner fica irado, ele se transforma no Hulk. Quando o Hulk fica irado, ele se transforma em Chuck Norris.

74 - O título original de “Alien vs. Predador” era “Alien e Predador vs. Chuck Norris”. O filme foi cancelado porque ninguém pagaria para ver um filme de 14 segundos.

75 – Chuck Norris não usa relógio. Ele decide que horas são.

76 – 70% do corpo humano é água. 70% do corpo de Chuck Norris é seu pênis.

77 - Papel vence pedra, pedra vence tesoura e tesoura vence papel. Chuck Norris vence os três. Ao mesmo tempo.

78 – Chuck Norris entrou para o Clube da Luta. O Clube perdeu.

79 - Quando Chuck Norris joga War, George Bush se esconde debaixo da cama.

80 – Chuck Norris dorme com um travesseiro debaixo da arma.

81 – Godzilla é a versão japonesa da primeira visita de Chuck Norris ao Japão.

82 - Quando Arnold Schwarzenegger disse “l'll be back”, foi para pedir ajuda a Chuck Norris.

83 – Chuck Norris não segue tendências. As tendências seguem Chuck Norris. Aí então, as tendências acabam. Afinal, ninguém segue Chuck Norris impunemente.

84 – Chuck Norris não usa sal de frutas. Ele usa antraz.

85 – Chuck Norris nunca vai morrer de ataque cardíaco. Seu coração não é tolo o bastante para “atacar” Chuck Norris.

86 – Chuck Norris sabe qual é o último algarismo do pi.

87 - Quando Chuck Norris quer comer um ovo, ele quebra a galinha.

88 - Depois das Tsunamis, Chuck Norris prometeu que não vai mais lavar suas havaianas no mar.

89 - No primeiro “Parque dos Dinossauros” o Tiranossauro Rex não estava perseguindo o jipe. Chuck Norris estava perseguindo o Tiranossauro. E o jipe.

90 - No antigo oriente existia a lenda de que numa noite de lua cheia, uma criança nasceria de um dragão, se alimentaria das chamas sagradas, se transformaria em um bravo guerreiro e livraria a Terra de todo o mal. Esse homem não é Chuck Norris porque Chuck Norris matou esse homem.

91 - Tudo que Midas tocava virava ouro. Tudo que Chuck Norris toca vira adubo. Incluindo Midas.

92 - O pulso de Chuck Norris é medido na Escala Richter.

93 - Uma vez Chuck Norris mijou num isqueiro. Nascia o lança-chamas.

95 - Chuck Norris não tem sangue. Ele tem magma.

96 - Mistério na ilha de “Lost”? Chuck Norris.

97 – Chuck Norris só come duas coisas no café da manhã: Steven Segal e Vin Diesel.

98 – Chuck Norris não poderia participar do “Big Brother”. Ele eliminaria todos os participantes ainda no hotel.

100 – Chuck Norris quis que essa fosse a 100ª “verdade indubitável” sobre ele.




As minhas verdades favoritas estão em negrito! E as suas? Quais são?



|
Gostou?
4

Desafio Musical Internacional - The Wizzard - by Sammy Freitas

Posted by Samantha Freitas on 3 de dezembro de 2013 09:00 in , , , , ,
"Sammy, vc não tem uma música estrangeira né? Tem uma musica (classico no do rock, mas nada pesado) que eu amo, e acho que pode dar uma caldo legal na sua mão, ela tem uma história bem interessante... tá a fim?"

Pois é... estou devendo esse desafio à Marcinha desde fevereiro (vergonha)... Não podia terminar o ano com esse débito... Então aí segue meu desafio...


The Wizzard - Black Sabbath


Misty morning (Manhã nublada)
Clouds in the sky (Nuvens no céu)
Without warning (Sem aviso)
A wizard walks by (O mago caminha por perto)




Juan foi acordado mais cedo que o costume. Uma emergência, tinham dito quando o sacudiram na cama. Sequer se lembrava em que país africano estava hoje. Na noite anterior, ele teve um sonho muito estranho. Sua avó, já falecida, dizia que não bastava ser um médico sem fronteiras se dedicando ao bem. Ele precisava retomar as raízes da família e conhecer mais sobre os rituais xamânicos de sua vida. Seus pais sempre diziam: 10% da cura era pelo suor e esforço, 10% pelo talento e 80% pela ajuda dos deuses.

Ainda pensando nisso, olhou para o céu e as nuvens desenhavam um índio fumando um cachimbo. Esfregou os olhos - só poderia ser algum resquício do sonho... Continuou a caminhada na direção das tendas que improvisavam um hospital para a chamada de emergência. 


Casting his shadow (Lançando sua sombra)
Weaving his spell (Tecendo o encantamento)
Funny clothes (Roupas engraçadas)
Tinkling bell (Retinindo o sino)


Entrou na tenda com o sol às suas costas. Formou uma grande sombra com uma aura iluminada em volta. Resmungou um prece leve e vestiu o avental. Olhou para o carrinho de material esterilizado e pegou os itens que precisava para trabalhar. Duas crianças tinham pisado numa mina terrestre. Uma das meninas tinha perdido as pernas e parte do lado direito do corpo. A outra, no impacto tinha caído sobre uma cerca de arame farpado e além das escoriações, tinha perdido alguns dedos. Não era difícil fazer a escolha de quem seria operada primeiro. A prioridade sempre era para os que tinham mais chances de sobreviver, mas Juan nunca pensava desse jeito, estabilizava um enquanto tentava salvar todos. Freqüentemente eram montadas macas de campanha lado a lado para que ele pudesse dar atenção e fazer a cirurgia em mais pessoas ao mesmo tempo. Zora estava estável apesar da perda dos dedos. Então optou por cuidar de Tahira. Puxou a sineta para avisar aos voluntários e ajudantes que estava pronto.



Never talking (Nunca conversando)
Just keeps walking (Apenas caminhando)
Spreading his magic (Espalhando sua magia)


O calor era infernal. A anestesia tinha que ser dividida. Ele calculou com cuidado a dosagem - estava sem anestesista há meses e só contava com voluntários familiares. Faltavam remédios, instrumentos e principalmente enfermeiros, instrumentadores e outros médicos. Era competente, mas era apenas um. Era cada vez mais freqüente perder o velho jogo médico x morte. Sentia-se frustrado pelas perdas, mas cada dia tentava focar mais e mais nas vitórias. Olhou o relógio e começou a reconstrução de músculos, tecidos e pele. A mãe de uma das meninas agradecia em silêncio a vontade férrea de Juan e assistia num canto da tenda a aura de magia em volta do jovem médico. Não tinha muitas esperanças, mas ergueu os olhos para a tenda e fez uma breve oração cherokee para seus antepassados. Pediu força, pediu proteção e principalmente pediu que conseguisse afastar o mal e conseguisse salvar aquela criança que estava mais necessitada.


Evil power (O poder do mal)
Disappears (Desaparece)
Demons Worry (Demônios se preocupam)
When the wizard is near (Quando o mago está próximo)


Tahira gemia e tremia de dor e febre enquanto Juan trabalhava em seu corpo. Retirava os estilhaços da bomba como pequenos pedaços de demônio na pele queimada e arruinada da menina. O suor escorria pelo seu rosto e empapava a camisa e o avental. Sentia-se no inferno puxando um cabo de guerra com o próprio diabo pela vida de uma criança. Trabalhava no corpo da jovem há mais de 4h e estava exausto. Mas não se permitiria descansar sem que a mesma estivesse estável e em segurança. Depois mais duas horas de trabalho duro, a jovem dormia placidamente e fora de perigo. Suspirou profundamente e agradeceu aos céus ante a pequena vitória. Saiu para conversar com os pais da menina.



He turns tears (Ele transforma lágrimas)
Into joy (Em alegria)
Every one's happy (Todo mundo fica feliz)
When the wizard walks by (Quando o mago caminha por perto)


Jogou o avental e as luvas ensanguentadas no cesto e saiu da tenda cobrindo os olhos do sol forte do fim da tarde. Estava faminto e exausto. Todos os seus músculos doíam. Esquadrinhou o local rapidamente e encontrou Iori e Zalika prostrados e rezando a seus deuses. Chamou-os e explicou sobre o estado de Tahira que inspirava cuidados mas ela estava fora de perigo. O sorriso finalmente apareceu em seus rostos e agora choravam lágrimas de felicidade. Abraçavam o médico sem parar. Iori falava rapidamente agradecendo e Zalika correu para sua choupana, voltando com um prato com Oxtail¹ e koeksisters². Ofereceu a comida fazendo uma reverência para aquele semideus que salvara sua filha.


Sun is shining (O sol está brilhando)
Clouds have gone by (As nuvens passaram)
All the people (Todas as pessoas)
Give a happy sigh (Dão um suspiro de felicidade)

He has passed by (Ele passou)
Giving his sign (Dando seu sinal)
Left all the people (Deixou todas as pessoas)
Feeling so fine (Se sentindo tão bem)

Sabia que aquela comida era um luxo reservado apenas para ocasiões especiais. Acenou com a cabeça e falou baixinho:
- Asante. Si jambo. Msichana kuishi³

Iori sorriu novamente e respondeu: 
- Daktari, sisi ni si wasiwasi. Tuna imani katika Wewe. Mungu akubariki na kuongozana na wewe.4



Never talking (Nunca conversando)
Just keeps walking (Apenas caminhando)
Spreading his magic (Espalhando sua magia)


Creditou toda vitória a seus antepassados  e deu-se o luxo de sorrir. Sentou no chão feliz, comendo com as mãos conforme o costume da aldeia.








¹ Oxtail - culinária africana - a famosa "rabada" brasileira.
² Koeksisters - culinária africana - uma espécie de bolinho de arroz
³ Asante. Si jambo. Msichana kuishi - Agradeço. Não se preocupem, a menina vai viver
4 Daktari, sisi ni si wasiwasi. Tuna imani katika Wewe. Mungu akubariki na kuongozana na wewe. - Não estamos preocupados, doutor. Confiamos em você. Deus o abençoe e acompanhe.


Esta é uma história de ficção. A única realidade é a existência dos Médicos sem Fronteiras. 
Eles são uma organização humanitária internacional independente e comprometida em levar ajuda às pessoas que mais precisam sem discriminação de raça, religião ou convicções políticas. Caso queiram saber mais, acessem o site para esclarecer suas dúvidas: http://www.msf.org.br/







|
Gostou?
4

#Tag "Se Eu Fosse..." by Marcinha

Posted by Marcinha on 2 de dezembro de 2013 21:24 in , ,


Achei interessante a Tag postada pela nossa Sammy Freitas, como vocês podem conferir aqui: #Tag: Se eu fosse....
Abaixo, compartilho as minhas respostas...
Quem mais quer entrar na brincadeira?

Se eu fosse um mês: janeiro (um novo começo, sempre)
Se eu fosse um dia da semana: domingo (dia ideal pra relaxar)
Se eu fosse uma hora do dia: 6h (amo ver o sol nascendo e aquela luz relaxante da manhã)
Se eu fosse uma estação do ano: primavera (o recomeço dos ciclos)
Se eu fosse um planeta: Marte (planeta vermelho!!)
Se eu fosse uma direção: Norte (me atrai, por alguma razão)
Se eu fosse um móvel: mesa de jantar (é onde nos reunimos com aqueles que amamos)
Se eu fosse um pecado: Luxúria (ram-ram... acho que não vou explicar esse pequeno vício..)
Se eu fosse um sentido: olfato (muitas vezes o cheiro revela o que os olhos não conseguem ver)
Se eu fosse uma pedra: pedra brita nº 1 - pedra de obra  (não tem nada de especial, mas é a base do concreto)
Se eu fosse uma planta: cacto (tem espinhos, mas o líquido no interior pode matar sua sede, quando se está no deserto)
Se eu fosse uma flor: orquídea (reza a lenda que a orquídea foi criada pelo diabo, pra superar a beleza da rosa, criada por Deus - essa lenda me fascina por alguma estranha razão)
Se eu fosse um clima: tropical (o mais propício a que tudo floresça a sua volta)
Se eu fosse um prato: salmão grelhado (aquela carne gordinha que faz bem à sua saúde!)
Se eu fosse um instrumento musical: saxofone (melancólico, pungente e sexy)
Se eu fosse um elemento: fogo (pode aquecer ou destruir)
Se eu fosse uma cor: negro (forte e sóbrio)
Se eu fosse um animal: cachorro (lealdade, é o que mais importa)
Se eu fosse um som: seria uma gargalhada, daquelas que contagia
Se eu fosse uma música: Brigde Over Troubled Water - Elvis Presley (uma mensagem de companheirismo)
Se eu fosse um sentimento: perseverança (ou teimosia)
Se eu fosse um lugar: a selva (densa, e cheia de vida e de mistérios em seu interior)
Se eu fosse um sabor: pimenta (se agrega a outros sabores, dando um toque especial)
Se eu fosse uma palavra: obrigada (agradecer e reconhecer o esforço alheio, sempre)
Se eu fosse um objeto: motor V8 (muita força e muito barulho, com um que de encantamento)
Se eu fosse uma parte do corpo: mãos (acariciam, cuidam, preparam alimentos, desenham, escrevem, levam "pela mão" quem precisa ser guiado...)
Se eu fosse um número: 8 (o formato me remete sempre ao símbolo do infinito)
Se eu fosse um símbolo: coração (o amor é o sentimento mais forte em mim, e o que eu mais tento compartilhar)



|
Gostou?
2

Resenha: Através do Espelho (Jostein Gaardner) - by Sammy Freitas

Posted by Samantha Freitas on 1 de dezembro de 2013 13:49 in , , , , , ,


Através do Espelho conta a história de Cecília Skotbu. Eu não li a sinopse, que falava que Cecília passava quase o tempo todo em seu quarto, deitada na cama. Tampouco sabia que ela estava morrendo. E nem desconfiava que sua história era uma preparação para a morte e por isso também era um mergulho na vida. Na própria sinopse, acrescenta que ela morre como quem viaja, prestando atenção em tudo e que através de seu olhar profundo, o outro lado do espelho se torna um pouco mais claro para nós.

Eu não sabia de nada disso. Aliás, nem sei porque não li a sinopse. Acho que porque eu confio tanto na escrita de Jostein Gaardner, que sempre espero livros maravilhosos e surpreendentes.

Este livro não foi diferente. É um livro doce demais. Conforme você vai lendo, você percebe que a doença de Cecília foi toda muito rápida. Em setembro ela começou a se sentir mal e no natal, mal sai da cama. Sua avó bateu o pé e não quis que ela ficasse no hospital. Em casa, Cecília tinha todo o amor e carinho da família.

Na maior parte das vezes, ela parece não perceber que seu estado é irreversível. Sua mãe, sempre chorando. Todos fazendo  seus desejos e vontades mais absurdos. Cecília era só mais uma garotinha com câncer, entre muitas crianças que existem no mundo. O diferencial no livro, é a visita de Ariel, um anjo dos céus que vem consolá-la e fazê-la pensar e refletir sobre a vida nesses últimos momentos. 

Ariel foi muito mais do que um "anjo da guarda" de Cecília. Com ele, ela ganhou raros momentos mágicos de aprendizado e muitas pequenas alegrias nos momentos mais difíceis.

Eu sempre acho fantástica a maneira como Jostein consegue escrever livros infanto-juvenis inserindo filosofia e questionamentos de uma maneira tão natural, que nem percebemos o quanto estamos aprendendo com isso. 


O livro tem um gosto agri-doce. Uma tristeza melancólica e principalmente a sensação de impotência ante à doença. No entanto, ele consegue fazer com que a gente dê mais valor à vida. 

Ele é bem curtinho, li em duas horas, não vou nem tentar comparar com os outros que já li (O mundo de sofia e O dia do curinga), porque ele não é profundo como estes. Mas tem toda a leveza da história de uma menina que conheceu e teve o consolo do seu anjo nos seus últimos dias.



"- Uma vez ou outra, acontece que um ser humano ergue o olhar para a sua origem celestial. É como se Deus se visse ao espelho.
Cecilie suspirou.
- Céu e mar! - exclamou.
- Sim, como o céu e o mar.
- O quê?
- Como o céu se reflete no mar, Deus também pode refletir-se nos olhos dos seres humanos. Os olhos são o espelho da alma e Deus pode espelhar-se neles."






Tempo: 2 horas
 Finalidade: Reflexão sobre o valor da vida.
Restrição: Sem restrições.
Princípios ativos: Drama


Título: Através do Espelho
Autor: Jostein Gaardner
Editora: Cia das Letras
Número de Págs.: 141 páginas

|
Gostou?

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.