8

Promo 01 - Livro @amor

Posted by Nanda Cris on 4 de maio de 2013 02:40 in ,
Como uma das mudanças na estrutura do blog, resolvemos sortear livros para nossos leitores. Gostaram da novidade?

O primeiro será @mor do Daniel Glattauer.



Saiba um pouco mais sobre a história:

Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. 
Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. 
A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura. 

E aí? Se interessou? Para participar do sorteio, é fácil!!!


Siga as regras para participar!



1. Seguir o blog publicamente, clicando ali no canto direito em "Participar deste site" (não esqueça de verificar se a sua foto está aparecendo no final do processo!)

2. Curta a página no Facebook: http://www.facebook.com/Retalhos-Assimetricos

3. Curta e compartilhe esta promoção no Facebook no modo público, clicando aqui!

4. Comente qualquer outro post do blog. Queremos comentários de conteúdo, certo? Então "Que legal", "Adorei", "Lindo blog" não contam!

5. Quer ganhar pontos extras? Comente mais posts! Limite de 5 posts no total.

6. Quer ganhar pontos extras? Retwitte a promoção no Twitter.

Após fazer esses passos, preencha o formulário aqui. Pronto, agora é só torcer!

É importante saber que

1. O descumprimento de qualquer uma das quatro primeiras regras acima invalida automaticamente sua participação no sorteio.

2. O ganhador tem 5 dias úteis após o sorteio para enviar seus dados para nandacris@gmail.com.

3. O resultado do sorteio será publicado aqui e no Facebook, fique atento à data do mesmo, pois não será realizado contato individual para informar o ganhador. Para não perder a postagem, você pode cadastrar seu e-mail para receber as atualizações do blog (lado direito da página, em "Siga-me").

4. O sorteio ocorrerá através do site RANDOM.

5. Para participar, você deve ter um endereço válido de entrega no Brasil.

6. Caso o ganhador não entre em contato em até 5 dias, ou descumpra qualquer regra explicitada acima, será feito um novo sorteio.

O sorteio ocorrerá no dia 01 de junho de 2013.

Boa sorte a todos!





|
Gostou?
4

HUMOR: Consulta com Ginecologista

Posted by Nanda Cris on 3 de maio de 2013 06:00 in , , ,

Eu estava agendada para uma consulta com meu ginecologista durante a semana. Numa manha, recebo a ligação do consultório dizendo que minha consulta foi mudada para esta mesma manha às 9h30. Eu tinha acabado de despachar todos para a escola e trabalho, e já eram 8h45. O trajeto até o consultório me tomaria 35 minutos, logo não tinha muito tempo a perder. Assim como a maioria das mulheres fazem, gosto de dar uma caprichada na higiene quando vou a estas consultas, mas dessa vez, não ia dar tempo de fazer este esforço!

Então, corri escadas acima, arranquei o meu pijama, molhei a toalhinha que estava na beira da banheira, e me dei um banho de gato naquela “área” para assegurar que eu estava ao menos apresentável. Joguei a toalhinha no cesto de roupas sujas, vesti alguma roupa, saltei pra dentro do carro e corri para a consulta.

Eu estava sentada há apenas alguns minutos na sala de espera quando fui chamada. Já sabendo dos procedimentos, assim como todas também sabem, pulei pra cima da mesa de exames, e comecei a olhar para o outro lado, fingindo estar em Paris ou qualquer outro lugar a milhas de distância. Fiquei um pouco surpresa quando o médico disse: “Puxa! Alguém fez um esforço extra esta manhã, não?”. Nem respondi.

Depois da consulta, já relaxada, voltei para casa. O restante do dia seguiu normalmente.. algumas compras, faxina, cozinhar. Depois da escola, quando minha filha de 6 anos estava brincando, ela me chama do banheiro: “Mamãe, onde está a minha toalhinha?”.
Disse a ela para pegar outra no armário.
E ela responde: “Não! Preciso daquela que estava na beirada da banheira! Foi lá que guardei a minha purpurina e as minhas estrelinhas!”

Nunca mais eu volto a aquele médico!..... NUNCA!

|
Gostou?
11

RESENHAS: Desafio Realmente Desafiante - Terra das Sombras - A mediadora

Posted by Samantha Freitas on 2 de maio de 2013 06:00 in , , , , , ,


2. Ligar para um amigo, ou mandar uma mensagem no face, e pedir uma indicação de livro! Se você não tiver o livro, NÃO VALE COMPRAR, peça emprestado.




 A mediadora 
Meg Cabot


Tudo que eu conhecia de Meg Cabot era a série do Diário da Princesa. Achava difícil que alguém com a pegada de humor adolescente do diário, pudesse escrever uma história sobrenatural inédita e tão bem bolada.

Ela fugiu à modinha de vampiros, lobisomens e fadas e resolveu atingir ao público com uma pessoa comum, onde o mais sobrenatural dela é um dom para ver e falar com fantasmas.

Juro que no começo, esperei ouvir a famosa frase "Eu vejo pessoas mortas", mas Meg não deixou nada a desejar com o humor picante de Suze. 

É uma série para adolescentes, com uma narrativa leve, ágil e muito bem-humorada. 

A história fala de Suzannah (como na música, Oh Suzannah não chores por mim...), uma adolescente que consegue ver os espíritos de pessoas que morreram e não conseguiram ir embora (Alguma coisa parecida com O Sexto Sentido e Ghost???). 

Sua mãe se casa novamente e ela se muda de Nova York, para uma nova casa com sua nova família (o padrasto com seus três filhos) na Flórida.

A casa onde vão morar é antiga (ela não gosta de lugares antigos pois geralmente tem uma infinidade de fantasmas!) e Suzannah fica com o melhor quarto (que tem vista para o mar), mas tem vista também para um fantasma que mora ali, bem no quarto. 

Seu nome é Jesse, ele é muito bonito e tem sotaque espanhol e sempre a chama de hermosa!

Ao entrar no novo colégio, Suze sente o cheiro de encrenca! Conhece os espírito de uma garota que estudava ali (inclusive a vaga que ela conseguiu para estudar na escola ultra-concorrida, foi devido à morte desta menina, que tirou sua própria vida por "amor". 

Assim, Suze se vê na obrigação de mandá-la para onde quer que seja o destino da garota. Ela usa de métodos muito pouco convencionais (literalmente cai na porrada com os fantasmas!).

Gostei muito das tiradas sarcásticas da Suze, mas a falta de descrição e de traçar o perfil dos personagens me deixou meio chateada. Havia potencial para conhecermos mais tanto os familiares como amigos. 

Recomendo a série inteira, li um livro por dia e no fim da semana, já tinha lido todos.

Tempo: 2h
 Finalidade: Diversão!
Restrição: Adultos
Princípios ativos: Mediunidade, Fantasmas, 

Título: Terra das Sombras - A mediadora
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Número de Págs.: 288 páginas

|
Gostou?
7

Crítica de Filme - Homem de Ferro 3

Posted by Samantha Freitas on 1 de maio de 2013 06:00 in , , , ,


Como uma boa menina, todo meu universo dos quadrinhos era a Turma da Mônica, Quadrinhos Disney (Mickey, Tio Patinhas, Pato Donald e cia), Bolinha, Luluzinha e alguns outros menos conhecidos como Recruta Zero, Gasparzinho e Riquinho. Nunca fui dada a ler o universo DC Comics e Marvel. Para ser honesta, nunca sei de quais são o Homem Aranha, Homem de Ferro, Vingadores, Hulk... 

Nunca tinha assistido a nenhum filme dos heróis dos quadrinhos no cinema. Até então, por não ser uma grande fã, esperava sair dos circuitos e estrear nos Telecine`s ou locadoras. Porém, ontem, fui assistir Homem de Ferro III no cinema. E apesar das críticas negativas, eu fiz questão de ir. 

O cinema escolhido foi o Kinoplex do Grupo Severiano Ribeiro no Shopping Tijuca. Por ser uma cortesia, o filme não era em 3D, mas não vi assim muitas cenas que merecessem assistir em 3D em detrimento da voz original dos atores (as opções em 3D eram dubladas). 

Não conhecia a sala, mas as cadeiras se mostraram bastante confortáveis e com um espaçamento que possibilitava esticar as pernas. Apoio para copos já é padrão em todos os cinemas, mas a possibilidade de levantar os braços nem sempre está disponível. Nesta sala, todas as poltronas permitiam isso.

O filme começou meio morno. A história contém grandes furos, mas as cenas de ação e o enfoque que o diretor quis dar, foi algo que me chamou profundamente a atenção.

Em primeiro lugar... Tony Stark amadureceu. Seria ótimo, se o personagem, que se tornou o impagável com a atuação e carisma de Robert Downey Jr. não tivesse mudado tanto do primeiro filme para o terceiro, sem melhorias graduais. Em alguns momentos eu me peguei me perguntando: "Quem é você e o que você fez com o Tony Stark?" 

Não... ele não parou de fazer piadinhas, as piadas, antes sutis, inteligentes e com  grandes sacadas em meio à citações de cultura pop, tornaram-se piadas quase do tipo pastelão. Seu ego do tamanho do universo também diminuiu drasticamente. E mesmo estando aparentemente apaixonado e tentando culpar o amor, as mudanças foram intensas demais. Tony se tornou mais humano, tratando as pessoas com delicadeza, carinho e demonstrar interesse real em seus amigos - antigos e novos. Além disso, Tony, passa a ter insônias, pesadelos e ataques de ansiedade. Nada disso condiz com o perfil psicológico que tínhamos de Tony Stark até então.

O segundo ponto foram os problemas que todos os filmes de ação costumam ter. Desprovido de sua armadura, Tony precisa invadir a casa do vilão. E a facilidade com que ele entra, passando pelos guardas, armado apenas de pistola de pregos e algumas invenções dignas de Mac Gyver. Numa cena final, também pouco sofre ao invadir um navio cheio de guardas e alguns com "poderes especiais". Dei uma risada leve e comparei imediatamente com "Duro de matar" e "Missão Impossível", clássicos de ação em que o mocinho sempre vence no final.

E o terceiro e mais crucial, foi a cirurgia no fim do filme. Seria o término do Homem de Ferro? Se era tão simples resolver, porque não havia sido feito desde o início?

Muitos pontos ficaram mal resolvidos e saí do cinema cheia de dúvidas que o diretor poderia ter resolvido dando explicações sensatas sobre como funcionava o projeto extremis. Não sei se o roteiro é adaptado de alguma história em quadrinhos e se para quem é fã prá valer, entendeu tudo. Mas para mim, que só assisti aos filmes, nada ficou muito claro. A própria trama em si, tem o que eu chamaria de grandes erros de coesão na história... Num determinado momento, um menino vê a armadura e joga um jornal sobre Tony Stark. A manchete é "Tony Stark está morto" com a foto dele. 

E então o menino pergunta: "Quem é você?" - Como assim, Bial? O guri não sabia ler??? 

Enfim, embora o roteiro esteja fraco e o diretor aparentemente preferiu focar mais nos conflitos do personagem e mostrar mais de sua vida. E em determinado momento, ele subitamente lembra que é um filme de ação, inserindo cenas e mais cenas impossíveis para um homem comum, sem armadura.

Mas, o filme não é feito só de coisas ruins. Veja bem, seu pior erro, também conseguiu ser seu maior acerto. Tá certo, o diretor caprichou nos dramas pessoais do Tony, mas particularmente, eu adorei conhecer mais o lado humano de Stark. Seus hobbies, seus medos, compartilhei de suas incertezas e seus pensamentos. Isso, sim, foi uma grande jogada. O pecado não foi incluir o drama. Mas tentar fazer um filme em que surge a dúvida sobre como classificá-lo. Seria Ação? Drama? Romance? Sinceramente, eu fiquei sem saber.

Além disso, outra coisa bacana foi percebermos que, se antes, Tony não era nada sem a armadura, agora, descobrimos que a armadura também não é nada sem ele. Complexo? Assista ao filme que você vai entender melhor o que estou dizendo. 

O filme diverte, faz a gente torcer e até mesmo dei pulinhos quando a "cavalaria" de armaduras chegou. 

Tudo que eu tenho a dizer, é que apesar dos problemas, Robert Downey Jr, como sempre, atuou de forma brilhante, salvando o filme de um completo fracasso. Sua "esposa" no filme, Gwyneth Paltrow, conseguiu quase se equiparar a Robert com uma atuação impecável, mostrando a força que sua personagem precisa para não ficar apagada como todos os demais personagens.

Mesmo com todos os problemas do filme, Homem de Ferro 3, ainda consegue ser infinitamente melhor que Thor e Capitão América. Talvez, se tivesse tido um roteiro melhor e não deixado tantas pontas soltas, poderia facilmente se tornar o grande filme de 2013. 


HOMEM DE FERRO 3
DIREÇÃO Shane Black
PRODUÇÃO EUA/China, 2013
CLASSIFICAÇÃO 12 anos
AVALIAÇÃO  Minha nota de 0 a 10 fica em 7,5


|
Gostou?
2

Mudanças e novidades no blog!

Posted by Denize Ternoski on 30 de abril de 2013 06:00 in ,

Amigos leitores,

A partir do dia 01 de maio nosso blog estará repleto de novidades para vocês!

Teremos dias com temas fixos, cada dia da semana terá um post, sendo que segunda-feira será agora o dia oficial das dicas de português, e sexta-feira o dia happy do nosso blog, com posts bem humorados para todo mundo terminar a semana sorrindo! Os demais dias terão posts sobre assuntos variados, escolhidos pelo autor do dia. Com essa mudança nosso blog sempre terá novidades para os leitores!

O cronograma da semana ficará assim:

Segunda-feira: Dicas de Português;
Terça-feira: Texto livre da Denize;
Quarta-feira: Texto livre da Paty;
Quinta-feira: Texto livre da Sammy;
Sexta-feira: Dia Happy;
Sábado: Texto livre da Nanda;
Domingo: Texto livre da Marcinha;

Agora nosso blog tem uma página no Facebook! Entre e compartilhe!

Outra grande mudança, que vai agradar a todos, serão as promoções!
A partir de maio nosso blog sorteará um livro por mês! Além de sorteios extras em datas especiais!
Para participar das promoções basta ficar de olho no blog e seguir as instruções de cada sorteio, e boa sorte!

Amigo leitor, nosso blog está melhorando cada vez mais para você. Não deixe de conferir todos os dias as nossas novidades!

|
Gostou?
3

DICAS: Uso do hífen

Posted by Nanda Cris on 29 de abril de 2013 06:00 in , , ,
Não use Hífen


  • Vogais diferentes, por exemplo:
    1. Infraestrutura
    2. Extraoficial
    3. Autoestrada
    4. Semiárido
    5. Ultraelevado
  • Vogal mais R ou S, não use o hífen, duplique as consoantes. Por exemplo:
    1. Antissocial
    2. Autossuficiente
    3. Ultrassonografia
    4. Autorretrato
    5. Contrarreforma
    6. Ultrarrápido
Use Hífen

  • Vogais iguais, por exemplo:
    1. Anti-inflamatório
    2. Auto-observação
    3. Micro-ondas
    4. Contra-argumento
  • Consoantes iguais, por exemplo:
    1. Sub-base
    2. Super-requintado
    3. Inter-racial
    4. Inter-relacionar
    5. Hiper-realista
  • Bem, por exemplo:
    1. Bem-vindo
    2. Bem-nascido
    3. Bem-educado
    4. Bem-humorado

|
Gostou?
4

RESENHAS: Desafio Literário 2013 - Mês Abril: O Inverno das Fadas (Carolina Munhoz)

Posted by Samantha Freitas on 28 de abril de 2013 06:00 in , , , ,

É uma gincana de leitura anual que se inicia no dia 1º de Janeiro de 2103 e termina no dia 31 de Dezembro de 2013. Para completar o Desafio Literário, basta ler, no mínimo, 12 livros durante o ano, de acordo com o tema do mês, e fazer uma resenha. 

Abril - Uma ou mais das quatro estações no título:

  


 O Inverno das Fadas (Carolina Munhoz)

Carolina Munhóz ficou conhecida quando foi eleita como a melhor escritora pelo Prêmio Jovem Brasileiro com livro “A Fada”. Infelizmente não li o primeiro (mas já está na minha lista de desejados), mas tive o prazer de enveredar pelos caminhos de Sophia, uma Leanan Sidhe, uma fada da sedução mortal…

E se eu dissesse a você, que as pessoas de maiores talentos no mundo inteiro, gênios criativos da música, escritores com seus dons inexplicáveis não tivessem necessariamente nascido com eles? Sim, eles tinham seu talento, mas como possuiriam um brilho próprio que fosse capaz de iluminar gerações inteiras e transcender os tempos?

E se você parasse e observasse que a maioria dos grandes talentos e sucessos, morreram jovens e em geral de motivos trágicos? Isso seria suficiente para você ligar os pontos?

Se você ainda não parou para pensar nisso, pare agora e pense... Quantos foram imortalizados em suas obras e sobreviveram para ver isso?

Carolina, pesquisa de forma intensa e transforma suas pesquisas e considerações em um romance fantástico envolvendo as fadas - mostrando o quanto elas inspiram suas presas até que sua obra prima seja finalizada. E assim, com essas características, ela cria Sophia Coldheart, uma fada Leanan Sidhe que é uma fada amante (sem distinção de gênero - fadas e elfos podem ser "bissexuais") capaz de inspirar um homem/mulher para escrever um bestseller ou criar músicas que se tornem hits das paradas de sucesso. Mas enquanto isso acontece, ela aproveita a energia do escolhido para se alimentar e seu encanto entranha pelas suas presas causando loucura e morte.

Nunca fui lá muito fã de fadas. Mas eu também não costumava gostar de vampiros até conhecer House of Night, então... porque não tentar?

O livro é bem escrito, revisado, tem frases e trechos geniais. Carolina levou o livro muito bem, com poucos problemas no texto (um ou dois itens ficaram mal explicados, principalmente o fato do humano não ter nada 'demais' para que ela se apaixonasse por ele).

Uma coisa que me chamou a atenção, foi a inserção de ícones da cultura (de forma sutil) que se suicidaram - seja por overdose ou por um suicídio pela perda da fada. E as descrições dela mesmo envolvendo um clima de magia, se mantém com o pé no chão e você confere com acontecimentos reais.

O livro é narrado em terceira pessoa intercalando personagens, e com isso, fiquei bastante surpresa ao me deparar com a ousadia de Carolina em citar trechos onde a Leanan afetou artistas como Brandon Lee, Heath Ledger, Amy Winehouse, Raul Seixas, Michael Jackson... E um dos poucos que conseguiu resistir a seu encanto por ter feito um acordo com outra fada: Paulo Coelho.

Nestas lembranças das antigas vítimas, percebemos que Sophia não é uma Leanan comum, disposta apenas a encher sua carga de energia, mas por ter nascido do verdadeiro amor, é uma fada moral, com sentimentos confusos pois não consegue se encaixar totalmente em sua espécie.

O livro tem um ritmo bom, constante até o momento do adoecimento de Willian, quando ela perdeu um pouco a mão e inseriu trechos que poderiam ter sido suprimidos, tornando aquilo muita encheção de linguiça. Mesmo assim, foi durante sua doença, que a cena mais linda e que me arrepiou profundamente ocorreu. Quando Willian a ajuda com as cicatrizes/tatuagens causadas pelas almas que torturou.

Mas num apanhado geral, tirando a encheção, falta de explicação do porquê ter se apaixonado justamente por este humano e questões sobre o encantamento, o livro prende e diverte.


Só para finalizar, a capa é sensacional, ele é cheiroso, a diagramação é muito bem feita, o papel é gostoso de tocar e virar as páginas e ainda tem uma outra coisa que eu tinha esquecido de citar e que me chamou a atenção. Ela utilizou uma música e em cada capítulo ela usou uma frase da música como título. Eu senti quase uma songfic. Adorei a escolha da música e aconselho a quem gosta de literatura fantástica, a ler este livro tão sexy e inovador. Garanto que não será perda de tempo.


Tempo: Aproximadamente 4 dias (2h por dia).
Finalidade: Diversão e uma pitada de conhecimento geral sosbre lendas celtas e cultura pop.
Restrição:  Céticos e pessoas intolerantes à literatura fantástica
Princípios ativos: Fadas, Sobrenatural, Romance



Título:O inverno das Fadas
Autor(a):Carolina Munhoz
Editora: Casa da Palavra
Número de Págs.:304

|
Gostou?

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.