5

Onde vamos parar?

Posted by Samantha Freitas on 20 de março de 2013 09:36 in , , , , ,
Abro o jornal. Mãe de 14 anos confessa à polícia ter assassinado sua filha de 8 meses em São Paulo. 
Isso mesmo. Assassinato. Leio a notícia, cada vez mais horrorizada. Balanço a cabeça. A mãe, uma adolescente que vivia com seu companheiro em um prédio abandonado, deu um soco na cabeça da criança e saiu para a reunião no prédio. Moradores tentaram linchá-la porém a polícia impediu.

Todo mundo enxerga com horror a morte do bebê. A polícia levará a adolescente presa, mas todos nós sabemos que em nada resultará, afinal, a jovem ainda não tem maioridade legal.

O que as pessoas não percebem (ou fingem não perceber) que a mãe adolescente de 14 anos, com uma filha de 8 meses, na verdade, trata-se de uma menina que foi estuprada aos 12-13 anos. Sim... estupro. Até os 16 anos, sexo com menor é considerado estupro. Tendo ou não consentimento. A reportagem não fala a idade do companheiro da adolescente, mas eu presumo que seja mais velho do que ela. 

Interessante pensar que o país registra anualmente o nascimento de 300 mil crianças que são filhos e filhas de mães adolescentes. Eu realmente gostaria de saber, quantos desses adolescentes passaram por tratamento psicológico por terem sofrido abuso sexual - mesmo que induzidos pelo ambiente em que moram. Quantos desses adolescentes receberam apoio do governo para continuar estudando. E principalmente. O que tem sido feito a respeito para impedir que continue acontecendo. 

Não basta criar programas e aulas de educação sexual na escola. Sério, gente... Cadê a punição aos rapazes que engravidaram essas adolescentes?

O segundo ponto a ser falado é sobre a violência. Caramba! Muito prazer, meu nome é fulana, tenho 14 anos, já fui mãe e MATEI minha filha. 

Há alguns dias estava conversando com uma amiga e nos perguntávamos se o mundo estava cada dia pior mesmo ou se é porque agora temos overdose de acesso à informação. Somos bombardeados com noticiários 24h, internet, satélites. Nunca houve tanta informação disponível no mundo. Tanto... que quando li a notícia, imediatamente busquei na internet, na ânsia por mais dados. 

Cerca de seis sites tinham a notícia disponível e no final da reportagem, ofereciam links para notícias relacionadas. 

Curiosa que sou, abri cada uma delas para ficar cada vez mais horrorizada e com isso concluir que não sirvo mais para este mundo.

Mãe de 14 anos confessa à polícia ter matado filha de oito meses em SP

Mãe de 13 anos fingiu amamentar bebê após matá-lo em MT, diz polícia

Mãe mata bebê de 11 meses em hospital em Manaus


E isso não é só no Brasil, gente. O caso de crianças/adolescentes que matam nos EUA? Estupros diários na África, Índia, Afeganistão, Paquistão?

Eu nem sei mais se posso chamar a população mundial de humanidade. Porque a maioria, já perdeu a complacência e a dignidade e somos apenas bonecos que aceitam esse tipo de situação, calados.

Está tudo implícito na violência que nos cerca, no governo que elegemos, na saúde que nos falta, e na educação que não temos.


Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados. (Edmund Burke)


 
 


|
Gostou?
4

Resenha "A lenda dos guardiões - a captura" - Março - Desafio Literário 2013

Posted by Nanda Cris on 17 de março de 2013 06:00 in ,
E mais uma vez, cá estou eu para fazer uma resenha para o Desafio Literário 2013!

Desta vez darei minha opinião sobre o livro "A lenda dos Guardiões - A captura" que li para o mês de março onde o tema eram Animais Protagonistas.



Esse livro conta a história de uma corujinha chamada Soren que, ainda muito pequena, cai do ninho e é encontrada pelos patrulheiros da sinistra Academia S. Aegolius para Corujas Órfãs. Lá chegando, ele rapidamente faz amizade com outra corujinha muito esperta chamada Gylfie. Mas nomes não são importantes neste estranho lugar e eles recebem números para serem identificados mais facilmente.
Juntos eles vão tentar entender o que acontece dentro da academia, como sobreviver sem perder sua personalidade, como voar sem ter tido ao menos uma aula de voo com os pais e, principalmente, a acreditar na Lenda dos Guardiões, corujas honradas que lutam pelo bem estar da nação.

Sinceramente? Achei o livro extremamente infantil.
O argumento é fraco, aliados brotam da terra num lugar em que todos deveriam ser totalmente hostis com novatos, muitas perguntas ficaram sem resposta, e quando o autor não tinha como explicar algo, ele simplesmente dizia que Soren e Gylfie tinham "sentido aquilo na moela" e pronto, tava mais do que explicado, danem-se os argumentos lógicos.

Nem de longe quero continuar a ler essa saga que não está parecendo em nada promissora para mim. Planejo mandar o livro para minha sobrinha de 10 anos, ela sim deve ser capaz de gostar de algo tão mal contado. Ah.. a inocência das crianças...

|
Gostou?

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.